11 de agosto de 2017

cropped-cab32.jpg

É sabido que, com as novas tecnologias, qualquer pessoa pode difundir suas ideias na internet. Poderíamos louvar esses avanços se, em alguns casos, os resultados não fossem negativos.

Se “de médico e louco cada um tem um pouco”, com a internet, a comunidade se viu invadida de blogueiros teólogos, apologetas, entre outros. Isto é muito perigoso.

Não poucas vezes fomos perguntados sobre as páginas na web “Fratres in Unum” e “Monfort”. Não a conhecíamos em profundo e nos detivemos em fazê-lo, para responder aos que buscaram nossa opinião.

Eis o que concluímos:

Primeiramente, ambas as páginas acima citadas não representam uma visão oficial do Magistério da Igreja. Nem mesmo estão em comunhão plena com ela.

A visão destes sites é ultraconservadora, negando as mudanças da Igreja desde 1965, com o Concílio Vaticano II. Neste sentido, não estão em comunhão eclesial. Quem não aceita as reformas conciliares na Igreja, está fora dela.

Todos as ideias expressas nestas páginas são de livre e restrita responsabilidade dos seus autores. Um exemplo claro é a publicação de agosto de 2016, comentando o início do processo de beatificação de Dom Hélder Câmara. Enquanto a Igreja no Brasil postula a honra dos alteres  a Dom Hélder, o Vaticano dá carta branca em que se tramite a beatificação, o site “Fratres in Unum”  escreve uma matéria desmerecendo a figura de Dom Hélder, com críticas sem sentido e acusações caluniosas. Fica a pergunta: quem lhes constituiu autoridade para desautorizar a Igreja do Brasil (CNBB) e a Santa Sé?

Além da supracitada matéria sobre Dom Hélder, as páginas “Monfort” e “Fratres in Unum” já atentaram contra a Imagem de Dom Pedro Casaldáliga, Dom Paulo Evaristo Arns, entre outros bispos referência e amados pelo povo.

Neste sentido, conclamamos os irmãos e irmãs ao boicote a estas páginas. Não representam a Igreja. Ao contrário, estão contra os propósitos dela. Quem divide não está à serviço de Deus. Quem difama, calunia, não está  em comunhão com Cristo e seu Evangelho.

As páginas “Monfort” e “Fratres in Unum” são opositoras à Igreja. Pregam um ultraconservadorismo alienado, incompatível com a realidade e com o pontificado do Papa Francisco. Além de justificar suas teses com mentiras. Quem nega a Verdade, está contra a Verdade: Jesus e seu Reino.

Hermes Abreu

 

 

Anúncios