Apologia “pro Theologia meae”

fb_img_1484075740892

 

Caros irmãos e irmãs,
Paz e Bem!

Mais uma vez, fui questionado se aspiro ser mais um Teólogo da Libertação.

Penso, como a maioria dos teólogos pensam hoje, que a Teologia da Libertação, como saber acadêmico, está superada. Ela foi fundamental em um dado momento da Igreja e da sociedade. Haja visto os documentos de Medellín, Puebla e Santo Domingo. Porém, as obras publicadas nesta época ainda são de suma importância. Autores como Gutiérrez, Leonardo Boff, Clodovis Boff, Frei Betto e outros, ainda têm uma mensagem a deixar. Ainda mais em uma sociedade chagada de tantas desigualdades.

Outrossim, penso que o que escrevo em meus textos está mais ligado à Espiritualidade Franciscana. Neste sentido, uma Teologia Franciscana. Tenho também como base as admoestações de nosso Santo Padre, o Papa Francisco. O que pretendo é uma Teologia Franciscana ou uma Teologia da Misericórdia.

Concluo acrescentando que os Teólogos da Libertação têm meu afeto e respeito. Assim como espiritualistas ao nível de Frei Raniero Cantalamessa. Todos que me trazem luz para entender Deus e Orar a Ele, tem meu afeto. Se acredito na importância do ecumenismo Intereclesial, por que não viver bem a diversidade no seio de nossa própria Igreja? Somos todos Povo de Deus, rumo ao Reino Definitivo.

Frei Abreu

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: